Watchman Nee

Nee To-sheng ou Watchman Nee, o grande líder cristão chinês, nasceu numa província do Sul da China. Em sua juventude, provou ser um indivíduo dotado de grande inteligência e um futuro promissor.

Ele foi consistentemente o melhor aluno da Faculdade Trinity, adquirindo excelente histórico acadêmico. Nee, naturalmente, tinha grandes sonhos e planos para uma carreira cheia de realizações. Em 1920, aos 17 anos de idade, conheceu o evangelho e depois de algumas lutas internas aceitou Jesus como seu Salvador e Senhor; ao tomar essa decisão deixou a carreira universitária. Desde então, seu ministério passou a ser conhecido como um dos mais espirituais e significativos do século 20. Seu nome anterior era Nee Shu-tsu. Após sua conversão mudou seu nome para Nee To-sheng, devido a um costume local, segundo o qual, se algum fato mudasse a vida de uma pessoa, ela mudaria de nome. No caso de Nee, foi sua conversão ao cristianismo.

Já no início de sua vida cristã começou a escrever. Seu ministério de aproximadamente 30 anos foi uma bênção de Deus para a Igreja chinesa, e seus livros ainda serão por muito tempo um manancial de espiritualidade e inspiração para cristãos em todo mundo, em todas as épocas. Sua obra teve um profundo impacto sobre a divulgação do evangelho e o estabelecimento de centenas de igrejas locais através da Ásia.

Por causa da sua fé em Cristo, Nee foi preso em 1952 pelo regime comunista de Mao Tse-tung, permanecendo seus últimos 20 anos de vida na prisão. No início ele era um cristão metodista, depois, começou ele mesmo a restauração da Igreja nos moldes da Igreja Primitiva, segundo estava nas escrituras.

Ele era ferrenho opositor da fragmentação do corpo de Cristo pela criação indiscriminada de denominações e divisões da Igreja. Sua Igreja em Xangai cresceu e chegou a ter 3.000 membros. Orando, decidiu dividi-la em 15 grupos, chamados de “pequenos rebanhos”. Cada pequeno rebanho (grupo familiar) chegava a ter 200 membros. No início dos anos 40, a Igreja de Nee já possuía perto de 500 “pequenos rebanhos”.

Em 1941, Xangai foi invadida pelo exército japonês e a Igreja começou a passar por necessidades financeiras. Ele e seu irmão montaram uma empresa farmacêutica para complementar os recursos para as necessidades da Igreja. Daí pode-se perceber que o sistema de grupos familiares, desenvolvido mais tarde na Igreja sul coreana pelo Pastor Paul Yonggi Cho foi influências do trabalho de Nee. Em 1949, o Partido Comunista da China derrubou o governo nacionalista e instituiu a República Popular da China. A princípio, os comunistas insinuaram um apoio aos líderes cristãos locais, enquanto expulsava os missionários “imperialistas”. Dois anos mais tarde, Mao Tse-tung mostrou sua verdadeira intenção – a de controlar as Igrejas. Durante esse tempo, os pequenos rebanhos resistiam a ordem comunista de que todos deveriam ser filiados a Igreja Cristã Nacional, uma organização fantoche. Milhares de membros da Igreja de Nee foram mortos ou colocados em prisões. Havia informantes comunistas se infiltrados entre os grupos. Os pastores eram rotulados de lacaios dos imperialistas estrangeiros e Nee foi acusado de liderar um grande sistema secreto que envenenava as pessoas com palavras reacionárias. Em 1952 ele foi preso. Antes disso, ajudou a criar várias Igrejas subterrâneas.

Em 1956, foi julgado e sentenciado à prisão por 15 anos. Em 1967, ele deveria ser solto, mas com a seguinte condição: de nunca mais voltar a pregar o evangelho. Nee não concordou. Ele foi transferido para outra prisão onde morreu cinco anos mais tarde.

Ele preparou a Igreja da China para sobreviver sob a “cortina de bambu” e ela Sobreviveu. Mao se foi, mas Jesus continua na China salvando, batizando e derramando o Espírito Santo.

Conheça seus materiais:

O Poder Latente da Alma

O Poder Latente da Alma

O Poder Latente da Alma é um clássico sobre a batalha espiritual dos últimos dias e uma das obras mais procuradas pelo público cristão. Agora, em sua versão revisada e enriquecida com notas de rodapé e apêndices de A. W. Tozer (Como Provar os Espíritos) e D. M. Panton (Testes para o Sobrenatural), artigos este acrecido de uma carta de Margaret Barber, é, com certeza, uma indispensável ferramenta para todos aqueles que buscam uma vida séria com Deus. Saiba Mais

O ministério da Palavra de Deus

O ministério da Palavra de Deus

O ministro da Palavra ocupa um lugar importante na obra de Deus. Há princípios definidos que devem ser aprendidos por aqueles que pregam a Palavra de Deus e servem as pessoas por meio dela. (…) Aprendemos na Bíblia que Deus tem uma obra primordial para realizar na Terra, que é proclamar Sua própria Palavra. Se a Palavra de Deus for deixada de lado, então não sobra quase nada a ser feito na obra de Deus. Sem Palavra não há obra. Quando a Palavra é eliminada, a obra é reduzida a praticamente zero. Portanto, temos de reconhecer o lugar da Palavra de Deus em Sua obra.” Saiba Mais

Uma Mesa no Deserto

Uma Mesa no Deserto

Uma Mesa no Deserto é um clássico dos devocionais. As mensagens foram colhidas do rico ministério de Watchman Nee. Ele conheceu profundamente seu Senhor, e por meio das profundas experiências de sofrimento alcançou maturidade pra apresentá-lo como o verdadeiro sentido da vida aos que andam no deserto deste mundo. Suas mensagens nos ajudam e virmos ao Senhor na primeira hora do dia, a cada manhã, para receber o alimento do Céu. Saiba Mais

O Homem Que Deus Usa

O Homem Que Deus Usa

O Homem que Deus Usa é uma coletânea de tesouros espirituais que formam uma impressionante unidade. Sua leitura revela o caminho estreito a ser percorrido por aqueles que desejam conhecer ao Senhor em profundidade e serem usados por Ele, bem como os perigos e dificuldades que serão encontrados. Saiba Mais